sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Como a gente se engana com as pessoas...


É incrível como a gente se engana com as pessoas....
A pessoa se mostra uma coisa e em um curto período de tempo ela já se transforma. Comecei a pensar em algumas coisas que vem acontecendo e percebi que pessoas que se dizem amigas, na verdade não se importam com o que isso significa.... A amizade p/ alguns é uma coisa sem importância e isso é realmente triste! Mas não adianta....não importa o quanto nos importamos, algumas pessoas simplesmente não se importam... Isso me deixa chateada, mas ao mesmo tempo me faz ter pena dessas pessoas, que na realidade são pobres de espírito....
Só um desabafo...

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Believe in yourself...


Acreditar em sim mesmo...ando pensando muito nisso ultimamente, principalmente com as coisas que andam acontecendo. Se pararmos para pensar, precisamos realmente acreditar em nós mesmos para qualquer coisa, para ser um bom profissional, um bom ser humano, para termos relacionamentos saudáveis...para sermos felizes. Isso só depende de nós e de mais ninguém....!
Tenho um grande defeito e a consciência de que preciso melhorar...que é o fato de me cobrar demais! Como isso acontece com frequência, acabo esperando sempre que as pessoas dêem o melhor de si tbm e muitas vezes acabo me decepcionando por isso não acontecer. E a culpa disso tudo é minha e somente minha por esperar demais dos outros. Odeio ser assim perfeccionista...estou tentando melhorar, eu juro! rs
Bom esse post na verdade é apenas para deixar a mensagem de que cada ser humano deve acreditar em si mesmo. A partir do momento que ele deixar de se preocupar com o que os outros pensam, dizem ou fazem, ele com certeza será uma pessoa muito melhor e mais feliz. Como já dizia a música de Renato Russo:

"Nunca deixe que lhe digam que não vale a pena acreditar no sonho que se tem...
Ou que seus planos nunca vão dar certo...
Ou que vc nunca vai ser alguém.
Tem gente que machuca os outros...
Tem gente que não sabe amar...
Mas eu sei que um dia a gente aprender
Se vc tiver alguém
Em quem confiar...
Confie em si mesmo!!!
Quem acredita SEMPRE alcança!"

E p/ finalizar uma mensagem de Gandhi..

"Eu creio em mim mesmo. Creio nos que trabalham comigo, creio nos meus amigos e creio na minha família. Creio que Deus me emprestará tudo que necessito para triunfar, contanto que eu me esforce para alcançar com meios lícitos e honestos. Creio nas orações e nunca fecharei meus olhos para dormir, sem pedir antes a devida orientação a fim de ser paciente com os outros e tolerante com os que não acreditam no que eu acredito. Creio que o triunfo é resultado de esforço inteligente, que não depende da sorte, da magia, de amigos, companheiros duvidosos ou de meu chefe. Creio que tirarei da vida exatamente o que nela colocar. Serei cauteloso quando tratar os outros, como quero que eles sejam comigo. Não caluniarei aqueles que não gosto. Não diminuirei meu trabalho por ver que os outros o fazem. Prestarei o melhor serviço de que sou capaz, porque jurei a mim mesmo triunfar na vida, e sei que o triunfo é sempre resultado do esforço consciente e eficaz. Finalmente, perdoarei os que me ofendem, porque compreendo que às vezes ofendo os outros e necessito de perdão"
Mahatma Gandhi

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Borboletas no Estômago...como é bom sentir isso!

Como é bom sentir aquela coisa gostosa que faz o coração bater mais forte e as famosas butterflies saltitarem de alegria. Um sentimento impossível de explicar...uma força que vem de lá de dentro que nos faz querer gritar aos 4 ventos o que estamos sentindo.
Gostar de alguém, se apaixonar, é complicado...mas ao mesmo tempo é muito bom!
É preciso correr riscos e nunca, jamais...desistir! Porque se tudo fosse fácil...não teria graça!
Amar alguém é agradar, é dar carinho, é se entregar, é um telefonema a qualquer hora do dia (de surpresa), é enviar torpedos, é abraçar, é beijar, é dormir junto, é ver a lua cheia e fazer um pedido, é assistir ao pôr-do-sol juntinho, é assistir um filme, é ver a pessoa descabelada e mesmo assim continuar achando-a a pessoa mais linda do mundo, é dar, é receber, é chorar, é sofrer junto, é apoiar, é confiar, é andar de mãos dadas, é amadurecer, é sentir saudades...enfim amar é tudo isso e muito mais!
Por isso se você gosta de alguém, diga hoje a essa pessoa o quanto ela é importante e especial para você, porque amanhã talvez possa ser muito tarde. Lembre-se sempre: se arrependa do que você fez e não do que deixou de fazer.
Se a sua vontade é gritar para todo mundo ouvir que vc ama alguém....GRITE....não fiquei com vergonha, não se preocupe com o que os outros vão pensar. Vergonha deve sentir essas pessoas que não têm capacidade de assumir que gostam de alguém. Esse é o sentimento mais lindo e puro que existe, não deixe passar essa oportunidade, porque amanhã poder ser tarde....muito tarde!

Não pensem que estou apaixonada, querendo gritar ao mundo o que estou sentindo...apenas tive vontade de escrever o que sempre sentimos quando nos apaixonamos. Acredito que esse não é o meu momento, não sei, acho que estou passando por um momento conturbado de emoções, ou talvez não saiba direito o que se passa no meu coração...é....já falei...que isso é uma coisa complicada né?? rsrs
Enfim, achei um texto do Veríssimo que acho que tem tudo a ver....então divido aqui com vcs...

Quem é que nunca teve um Marcelo, um Felipe, um Ricardo, um André ou um Alexandre na vida?
Tudo bem, pode ser uma Juliana, uma Ana, uma Patrícia ou uma Aline...
Paquerar é bom, mas chega uma hora que cansa!
Cansa na hora que você percebe que ter 10 pessoas ao mesmo tempo é o mesmo $ não ter nenhuma, e ter apenas uma, é o mesmo que possuir 10 ao mesmo tempo!
A "fila" anda, a coleção de "figurinhas" cresce, a conta de telefone é sempre altíssima. Mas e ai? O que isso te acrescenta? Nessas horas sempre surge aquela tradicional perguntinha: Por que aquela pessoa pela qual você trocaria qualquer programa por um simples filme com pipoca abraçadinho no sofá da sala não despenca logo na sua vida??? Se o tal "amor" é impontual e imprevisível que se dane! Não adianta: as pessoas são impacientes! São e sempre vão ser! Tem gente que diz que não é... "Eu não sou ansioso, as coisas acontecem quando tem que acontecer." Mentira!
Por dentro todo ser humano é igual: impaciente, sonhador, iludido... Jura de pé junto que não,mas vive sempre em busca da famosacara metade! Pode dar o nome que quiser: amor, alma gêmea, par perfeito, a outra metade da laranja... No fim dá tudo no mesmo. Pode soar brega, cafona... Mas é a realidade.
Inclusive o assunto "amor" é sempre cafonérrimo. Acredito que o status de cafona surgiu porque a grande maioria das pessoas nunca teve a oportunidade de viver um grande amor. Poucas pessoas experimentaram nesta vida a sensação de sonhar acordada, de dormir do lado do telefone, de ter os olhos brilhando, de desfilar com aquele sorriso de borboleta azul estampado no rosto...
Não lembro se foi o "Wando" ou se foi o "Reginaldo Rossi" que disse em uma entrevista que se a Marisa Monte não tivesse optado pelo "Amor I love you" e que se o Caetano não tivesse dito "Tô me sentindo muito sozinho.." eles não venderiam mais nenhum disco.
Não adianta, o publico gosta e vibra com o "brega".
Não adianta tapar o sol com a peneira. Por mais que você não admita: você ficou triste porque o Leonardo di Caprio morreu em "Titanic" e ficou feliz porque a Julia Roberts e o Richard Gere acabaram juntos em "Uma Linda Mulher"; existe pelo menos uma música sertaneja ou um "pagodinho" que te deixe com dor de cotovelo; quando você está solteiro e vê um casal aos beijos e abraços no meio da rua você sente a maior inveja; você já se pegou escrevendo o seu nome e o da pessoa pela qual você está apaixonado no espelho embaçado do banheiro, ou num pedacinho de papel; você já se viu cantando o mantra "Toca telefone toca" em alguma das sextas-feiras de sua vida, ou qualquer outro dia que seja; você já enfiou os pés pelas mãos alguma vez na vida e se atirou de cabeça numa "relação" sem nem perceber que você mal conhecia a outra pessoa e que com este seu jeito de agir ela te acharia um tremendo louco; você, assim como nos contos de fada, sonha em escutar um dia o tal "E foram felizes para sempre"
Bem , preciso continuar?
Ok, acho que não... Negue o quanto quiser, mas sei que já passou por isso, e se não passou, não sabe o quanto esta perdendo...."O problema de resistir a uma tentação é que você pode não ter uma segunda chance"
"Falo a língua dos loucos, porque não conheço a mórbida coerência dos lúcidos."
(Luís Fernando Veríssimo)

terça-feira, 20 de outubro de 2009

A Cor do Paraíso

A Cor do Paraíso

Título Original: Rang-e Khoda
Diretor: Majid Majidi
Gênero: Drama
Ano: 1999 (Irã)
Duração: 90 min
Elenco: Hossein Mahjoub, Mohsen Ramezani, Salime Feizi, Farahnaz Safari, Elham Sharifi, Behzad Rafi, Mohamad Rahmani, Morteza Fatemi, Kamal Mirkarimi, Masoome Zinati, Zahra Mizani, Ahmed Aminian, Moghadam Behboodi.


Um dos filmes mais comoventes que já assisti. Uma produção iraniana que faz qualquer ser humano repensar suas concepções em relação à vida. O filme narra a história de Mohammed, um garoto cego que vive em uma escola para deficientes visuais e que nas férias vai visitar suas irmãs e a avó. A figura da avó é fantástica, ela incentiva o garoto a crescer e a ser alguém na vida, acredita na capacidade dele. O fato de ele ser cego não é obstáculo, pelo contrário, ele vive como uma pessoa normal. O único “problema” que podemos destacar na vida do garoto é o fato de o pai não aceitar a deficiência do filho. Apesar de muitas vezes parecer que o pai se incomoda com o garoto, acredito que não seja esse o ponto principal, e sim a questão cultural, do preconceito das pessoas, da sociedade perante tal dificuldade. Mas vemos isso apenas nas ações do pai, pois os demais personagens querem estar perto do garoto e aprender com ele. Durante todo o filme, Mohammed procura sentir Deus em todas as coisas, na água, nas flores, na areia da praia, no canto dos passarinhos... Assim como ele lê através do método braille, ele tenta “ler” Deus da mesma maneira, tocando todas as coisas e sentindo cada detalhe. A figura do pai chega a provocar raiva no primeiro momento, mas depois é possível perceber que ele também sofre uma carência afetiva e que por esse motivo trata o filho daquela maneira. Não estou dizendo que o fato dele “maltratar” o filho é certo, mas é compreensível sua atitude. Na realidade ele tem medo que o filho sofra, e acaba tirando da vida de Mohammed coisas, momentos que fariam a diferença para ele. A fotografia do filme é simplesmente espetacular, além da exploração dos sons da natureza, para mostrar a vida, que em um filme hollywoodiano seriam apenas detalhes, que com certeza passariam despercebidos. Cada um dos momentos do filme carrega muitos significados.
Mohammed é a figura do ser humano que todos deveriam ser ou pelo menos tentar. Apesar de não enxergar, ele consegue ver as coisas belas e por incrível que pareça, simples da vida. Coisas que nós, pessoas “normais”, se é que posso chamar assim, não damos alguma importância. Depois que assisti o filme, foi colocada uma questão realmente para se pensar.... se nós fossemos cegos, como seria a nossa vida hoje? Parei para refletir e consigo enxergar que nada seria como é hoje, porque vivemos em uma sociedade extremamente preconceituosa e hipócrita, que não aceita aquele que é diferente, porém o que essas pessoas não se dão conta é de que esses diferentes são os que mais nos ensinam as coisas importantes da vida, que é o respeito ao próximo, à dificuldade do próximo, a aproveitar cada momento como se fosse o último, a tornar pequenas coisas em coisas gigantescas, a não se importar com problemas pequenos, pois se são pequenos, certamente serão solucionados rapidamente, enfim....essas pessoas nos ensinam a enxergar o milagre da vida, coisa que muita gente “normal” é incapaz de perceber! E que o paraíso pode estar ali, no meio desse mundo cheio de guerras e indiferenças, basta querer enxergá-lo.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Filme: De repente 30

Esse foi o filme que assisti nesse domingo chuvoso...

Qual adolescente nunca quis ser adulto e qual adulto não pensa em voltar a ser adolescente? As duas fases têm seu lado bom e seu lado ruim. Quando se é adolescente, o ser humano passa por novas descobertas, quer ser do grupo mais popular da escola, o menino quer ser o bonzão da turma, a menina quer que o cara mais cobiçado olhe para ela, mesmo ela sendo aquela nerd que da dó, quer completar 18 anos para poder entrar na balada sem autorização da mãe, quer se tornar adulto o mais rápido possível, se veste e age como adulto...e por aí vai....mal sabem esses adolescentes que quando chegarem nessa fase vão ver que não é toda essa maravilha, as responsabilidades chegam e as brincadeiras acabam tendo hora e lugar para acontecerem. Todo adulto quer voltar a ser adolescente justamente para não ter essas responsabilidades, não ter que viver na correria do dia a dia, trabalhar, pagar contas etc... Porém as duas fases tem algumas semelhanças, quando se é adolescente é possível brincar, brincar e brincar, falar o que se quer, ser livre para se divertir...o que acontece também na vida adulta, porém as brincadeiras são outras, não é preciso mais da autorização dos pais para nada, porque você é dono do seu próprio nariz, você aprende a falar o que quer moderadamente para não ofender ninguém... Enfim todas as fases da vida são importantes e todas valem a pena, é preciso saber aproveitar as oportunidades que são dadas!
O filme é interessante por isso...Jenna Rink é uma garota que simplesmente odeia ser adolescente, pelo fato de que seus amigos não lhe dão atenção, seus pais não largam do seu pé e o garoto por quem está apaixonada nem sabe de sua existência. A única coisa boa na vida de Jenna é a amizade de Matt Flamhaff, seu vizinho. Em seu aniversário de 13 anos, convida alguns amigos para uma festa, porém eles a trancam em um armário, roubam todos os doces e a deixam lá sozinha. Quando Jenna se da conta do que aconteceu ela faz um pedido: “Quero ter 30 anos e ser bem sucedida!”. O pedido se torna realidade e, no dia seguinte, Jenna desperta com 30 anos de idade. No início Jenna fica assustada com as novidades de sua vida, aos poucos ela vai percebendo a pessoa que se tornou, gostando de algumas coisas que conquistou e odiando outras. Porém, quando tenta reencontrar Matt, Jenna descobre que perdeu contato com ele há vários anos e que agora ele está prestes a se casar.
Acredito que o filme tem mesmo esse objetivo de tentar mostrar que podemos nos tornar uma pessoa que não queremos ser, mas temos a chance de mudar isso...infelizmente essas coisas de voltar no tempo ou uma viagem para o futuro não existem, senão seria muito fácil resolver os problemas. A hora de mudar é agora, você é o que você faz! Se formos nos dar conta disso quando já for tarde....não haverá um pozinho mágico para nos levar de volta ao passado! Às vezes deixamos uma oportunidade passar, deixamos pessoas, momentos...e de repente nos tornamos adultos e percebemos que a vida passou e nem nos demos conta! Eu sei a pessoa que eu quero ser...aliás já sou adulta e confesso que deixei muitas coisas passarem, mas também aproveitei muito tudo o que pude na adolescência. Se sou a pessoa que sou hoje, é graças as oportunidades e as pessoas que tive em minha vida e não me arrependo de nada! Ainda estou na casa dos 20 rsrs, falta pouco para chegar aos 30...mas vou continuar aproveitando tudo e quanto eu puder.!!!!!!!!

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

A minha teoria sobre o Cupido!

Cupido, também conhecido como o Deus do Amor, era filho de Vênus e Marte (Deus da Guerra). Andava sempre com um arco, pronto para disparar suas flechas nos corações dos homens. Logo que nasceu, Júpiter (pai dos Deuses), já sabendo das confusões que ela causaria, tentou convencer Vênus a matá-lo, porém a mãe com medo que acontecesse algo com seu filho, escondeu-o em um bosque. Ele é representado sempre por um menino que carrega arco e várias flechas. Essas flechas quando atiradas despertavam o amor ou a paixão nas vítimas, por isso era considerado um deus bom, uma vez que proporcionava felicidade aos casais.
Que lindo né? Pois eu tenho uma teoria sobre o meu querido amigo Cupido. Acredito realmente que ele me ama ou simplesmente me odeia, afinal ele nunca acerta! Pensem bem...se ele me ama, não quer me ver com ninguém, então só coloca homens complicados na minha vida. Se ele me odeia....tbm!!! Quando achei que tinha acertado, pimba, ele flechou o coração de novo (da outra pessoa) e acabei ficando a ver navios....td bem, no problem! A vida é assim mesmo! rsrs Mas aquela música Estúpido Cupido dos anos 60 cai muito bem agora!

Pois se for só para passar tempo é melhor que esse Cupido fique bem longe! Fácil falar né? Difícil é quando o coração começa a bater mais forte por alguém. Eu logo penso..."ferrou". Sei lá...acho que por tudo que passei, agora sempre fico com o pé atrás com as pessoas. É claro que isso não é empecilho para eu me apaixonar novamente, mas não sou como grande parte dessa mulherada solta por aí. Parece que o mundo ta virado, a mulherada ta muito assanhada e os homens pensam que todas são iguais. Pois eu não sou!!! rsrs É por isso que digo...se for para encontrar alguém só para passar o tempo quero esse cupido longe de mim....senão...que seja muito Bem-Vindo!!

terça-feira, 1 de setembro de 2009

"Entre os Muros da Escola"


"Entre os Muros da Escola"

O Filme “Entre os Muros da Escola” é um filme provocativo que mostra uma realidade dura dentro de uma escola pública na periferia de Paris. Ao mesmo tempo, faz com que pensemos como poderíamos mudar essa situação. O filme deixa claro como a maioria dos professores subestima os alunos. Estes, já acostumados com a idéia de que os professores não se importam com eles, já tem uma posição de defesa dentro da sala de aula. Há uma grande diversidade cultural e isso gera grandes problemas, que vão muito além da natural rebeldia de adolescentes, envolvem costumes e diferenças culturais. Isso faz com quem esses jovens não tenham tanto entusiasmo em aprender, o que é errado, pois o ser humano precisa do outro, a presença do outro é muito importante para o desenvolvimento e aprendizado do indivíduo. As relações sociais são muito importantes em todos os lugares e principalmente dentro da sala de aula.
O filme caracteriza os modelos de educação formal, com avaliação, carteiras alinhadas, horário de intervalo etc. O professor François tenta de todas as maneiras ajudar os alunos, fazendo com que se sintam capazes, valorizando seus trabalhos, tentando conhecer seus alunos, mesmo que os outros professores estivessem sempre tentando desanimá-lo. Porém ele não pode ser visto como herói, uma vez que também teve seus deslizes, mas não podemos negar que ele se preocupa o tempo inteiro em estimular o conhecimento do aluno, e não apenas passar a lição de casa, como muitos outros professores fazem. Muito mais que simplesmente dar aulas, ele tenta fazer com que os alunos participem. O que acontece com o Souleymane, é o que realmente acontece nas escolas tradicionais, apesar de François ter tentado ajudá-lo até o último momento. O filme mostra como as vidas daqueles adolescentes convergem para a sala de aula e como suas experiências implicam em seu aprendizado. Porém muitos deles têm receio de receber ajuda, talvez pelos seus modos de vida ou simplesmente por não estarem acostumados com um professor com essa intenção.
As cenas finais, da sala de aula vazia, bagunçada, e os alunos jogando bola com os professores, a meu ver, foi uma maneira que os professores encontraram de interagir com os alunos. Na sala de aula, os professores não conseguiam se impor, e jogando bola foi uma maneira de estarem mais perto desses alunos. Desse modo eles poderiam se sentir mais confiantes na presença do professor, e aceitar melhor a ajuda dos mesmos.
O filme critica a relação dos professores com os alunos dentro da sala de aula e nos faz pensar como podemos melhorar isso.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Gripe Suína

Como este é um assunto polêmico...pelo menos por enquanto, resolvi escrever sobre...
Não sei se é essa gripe é tudo isso que estão falando, a verdade é que nem sei o que pensar sobre ela, afinal uns falam uma coisa, outros falam outra e isso deixa a nossa cabeça cheia de caraminholas!
Enfim, p/ mim essa é uma doença como qq outra, todos estamos sujeitos a pegar, e se pegarmos, o que nos resta fazer é...cuidar! Mas aí é que está o problema! Estava pensando que era "simples" assim até ler o jornal de hj, que dizia que aqui em Jundiaí o TAMIFLU está em falta. Será que é por isso que as pessoas estão morrendo?? Meu Deus como pode uma coisa dessas?
No jornal ainda saiu o depoimento de um médico e o transtorno que foi para conseguir o tal remédio quando descobriu que a mulher estava com a gripe. O exame específico que é feito para detectar a gripe suína, teve que ser feito em SP, pq em Jundiaí não fazem. Ele fez depois de 5 horas de espera e ainda desembolsou 115 reais! Ë brincadeira???? (p/ ver a reportagem: www.potaljj.com.br/interna.asp?int_id=87882). Apesar do transtorno, tudo p/ ele foi mais fácil. Por ser médico, conseguiu várias caixas do Tamiflu, pq ele próprio fez a receita. Sorte dele, graças a Deus deu td certo! Mas e as pessoas que não tem esse "poder"? Morrem no hospital! Isso é um absurdo!!! Ninguém se preocupa com o povo mesmo! É palhaçada esse governo! De dependermos deles, morreremos de gripe....só o que nos resta, é prevenir!

Aí vão algumas dicas do médico Mário Lúcio De Marchi, de Jundiaí:

1)O que muda com a confirmação da epidemia de gripe suína no Brasil? Isso significa que, com o número crescente de casos, o vírus passa a circular livremente entre as pessoas, principalmente em ambientes fechados e aglomerados. Com o frio do inverno e o retorno às aulas, quando as crianças voltarão a conviver umas com as outras, essa epidemia tende a se expandir. Isso, porém, não quer dizer que haverá um número maior de mortes por causa da doença. Devido às providências adotadas no ano passado, para enfrentar a possibilidade da gripe aviária, o país está mais bem preparado para enfrentar uma epidemia deste tipo.

2) Como o vírus Influenza A H1N1, causador da nova gripe, é transmitido? Essa nova doença tem a mesma forma de contágio de outros tipos de gripe. Pode ser pelas gotículas de saliva, que podemos soltar enquanto estamos conversando, ou quando espirramos. A contaminação ocorre pelas mãos quando a pessoa doente cobre a boca ao tossir ou espirrar, e a seguir cumprimentam outros com as mãos ou toca objetos e corrimões que na seqüência são tocados por outros que acabam por levar as mãos aos olhos, ao nariz ou à boca. Por isso há a recomendação de usar lenços descartáveis ao tossir ou espirrar, lavar as mãos com freqüência e evitar coçar olhos e nariz.

3) Por que os adultos jovens, considerados fora do grupo mais prejudicado pela gripe comum (crianças e idosos), está sendo tão afetado pela gripe suína? Na atual epidemia, tem sido observada uma resposta exagerada do sistema imunológico à doença, o que provoca acúmulo de líquido nos pulmões e pode levar à pneumonia. Por isso os jovens adultos têm sido afetados de maneira mais agressiva pelo H1N1, a resposta imunológica neste grupo etário é mais acentuada. Entretanto, crianças e idosos devem continuar recebendo atenção redobrada, pois este grupo tem o sistema respiratório mais frágil.
4) Quando se inicia o contágio? A pessoa pode transmitir a doença, mesmo sem os sintomas, se ela estiver próxima ao período final de incubação, que é o tempo entre adquirir o vírus e manifestar os primeiros sintomas. Esse período pode durar de um a três dias. A pessoa começa a transmitir o vírus nas vinte e quatro horas que antecedem os primeiros sintomas. Após a manifestação da doença, o vírus pode ser transmitido por até sete dias, porém as pessoas imunodeprimidas podem transmitir o vírus por um período muito maior.
5) Qual a diferença entre a gripe comum e a gripe A H1N1? Elas são causadas por diferentes subtipos do vírus Influenza. Os sintomas são muito parecidos e se confundem: febre repentina, tosse, dor de cabeça, dores musculares e dores nas articulações. Por isso, não importa, neste momento, saber se o que se tem é gripe comum ou a nova gripe. A orientação é: ao ter alguns desses sintomas, procurar seu médico ou ir a um posto de saúde.

6) Como eu posso me prevenir da doença? Alguns cuidados básicos de higiene podem ser tomados, como lavar bem as mãos várias vezes ao dia com água e sabão, evitar tocar os olhos, boca e nariz após contato com superfícies, não compartilhar objetos de uso pessoal e cobrir a boca e o nariz com lenço descartável ao tossir ou espirrar.
7) A máscara para cobrir a boca é útil? As máscaras só são indicadas àqueles que têm um risco aumentado para desenvolver complicações causadas pela gripe, como imunossuprimidos, crianças, idosos e pessoas com doenças de base. Mas isso apenas quando se está em contato com pessoas que estão doentes. Não é necessário usá-la em ambientes ao ar livre e nem mesmo em ambientes fechados.

Confira abaixo orientações do Ministério da Saúde para a prevenção e controle de doenças de transmissão respiratória:
-Lavar as mãos com água e sabão (depois de tossir ou espirrar; depois de usar o banheiro, antes de comer, antes de tocar os olhos, boca e nariz);
-Evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies;
-Usar lenço de papel descartável;
-Proteger com lenços a boca e nariz ao tossir ou espirrar;
-Orientar para que o doente evite sair de casa enquanto estiver em período de transmissão da doença (até sete dias após o início dos sintomas);
-Evitar aglomerações e ambientes fechados (deve-se manter os ambientes ventilados);
-É importante que o ambiente doméstico e de escritório seja arejado e receba a luz solar, pois estas medidas ajudam a eliminar os possíveis agentes das infecções respiratórias;
-Cultivar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada, ingestão de líquidos e atividade física;
-Nunca utilizar medicamentos sem orientação médica.

Fonte: Fleury Medicina e Saúde (revisado pelo Médico do Trabalho)

sábado, 1 de agosto de 2009

Felicidade

Sozinho!! O ser humano sempre na busca do seu par. Mas quem disse que a felicidade é plural?? Conseguimos ser auto suficientes para isso? (...). Em um dia estamos bem, no outro nem tanto, angústias, tristezas, o que era certo agora incertezas, e o que era plural, agora é singular! A cada dia que se passa, acredito menos no "plural"! Olhe ao seu redor, quantas pessoas que você conhece, que viveram um grande amor e que estão até hoje vivenciando isso? Raro! Pense....Vamos voltar para a realidade, "o pra sempre, sempre acaba", FOREVER é muito tempo! Viveram felizes para sempre? Nos contos de fadas apenas! Ou seja, nem tudo dura para sempre! Nada!Morremos então? Claro que não! Buscamos outras formas de sermos felizes, buscamos forças sejam elas em nosso interior, ou exterior! Seja forte....já escutou isso? Ou, "vai passar"....será que passa? E se não passar? E se não quisermos que passe?Amar e ser amado. Quem não deseja isso? Pois bem, pegue a senha e entre na fila, alias sente-se porque vai demorar para ser atendido! O que fazer então até ser atendido? A famosa frase: "não encontrou a pessoa certa, divirta-se com as erradas", será esse o caminho? Então o Amor é algo por tentativas? Múltipla escolha? Você marca a letra "b", e depois ve que o resultado está errado, não era a resposta certa! Buscar a resposta certa? Está ai a grande questão que buscamos a resposta certa. E se ela não existir?Você prefere ser Feliz, ou ter Razão? Faça sua escolha! Mas cuidado, sua escolha pode ser a errada! Ter Razão pode implicar em tristeza, ser consciente, ter os pés no chão ser real, frio! Será que apenas vivemos de Razão? Não podemo sonhar? Sair da realidade? Se escolher ser Feliz, está fardado a ficar com vendas nos olhos....ser Feliz pode ser muitas vezes ir contra tudo e a todos, mas e dai? Ser feliz não é bom? Mas e ter Razão? Acredito que a felicidade não anda junta com a razão, é como a Lua e o Sol um sai para o outro (a) chegar e tomar seu devido lugar, porem nunca se encontrarão, nunca estarão juntos!

"Na mudança de postura a gente fica mais seguro, na mudança do presente a gente molda o futuro!"

Autor Desconhecido

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Desabafo!

Não sei o que se passa na cabeça das pessoas, talvez seja melhor não saber. Não entendo pq as pessoas se preocupam tanto com coisas pequenas e brigam por coisas tão insignificantes. Enfim cada ser humano tem o seu jeito e a única coisa que nos resta fazer, é aceitar. A vida é tão curta para nos preocuparmos com essas pequenas coisas que as vezes deixamos um momento passar, deixamos pessoas passarem....pessoas que talvez fizessem a diferença em nossa vida! O ser humano precisa parar de pensar em si mesmo e aprender a se doar um pouco mais, a reconhecer seus erros, a pedir perdão, a amar o próximo...é isso que falta no mundo "amar as pessoas como se não houvesse o amanhã". Muitas vezes a vida que levamos nos impossibilita de fazer um gesto de carinho se quer, de prestar atenção no filho, no desabafo de um amigo, nas coisas simples na vida e só nos damos conta disso quando somos nós que precisamos de um consolo, de uma palavra amiga. A cada dia a vida nos mostra caminhos, nos mostra o que de belo existe nela e muitas vezes nem damos importância! Dessa maneira o mundo em que vivemos não vai mudar nunca....nunca mesmo! Continuarão existindo pessoas mesquinhas, que só pensam em dinheiro, em si mesmas e esquecem dos outros. Precisamos fazer deste, um mundo melhor para todos os seres humanos!
Hoje estava parada no semáforo com a minha irmã, onde sempre fica um garoto vendendo biju. Nos surpreendemos com a força de vontade dele, pois com a chuva que deu hj pensamos: " se fosse eu no lugar dele, nem saía de casa". Provavelmente pq não temos a necessidade que ele tem, como aquilo é importante para ele. Não sei como é a vida dele, quais as suas dificuldades, só sei que sempre que passamos por ali, compramos o delicioso biju, pq com certeza estamos ajudando de algum forma. O que mais me surpreende é que quantos "não" aquele garoto leva por dia? E ele está SEMPRE alegre e com um sorriso no rosto, sempre disposto a conversar. E tem gente que reclama do trabalho duro que é ficar dentro de um escritório, na frente do computador, enquanto a sala desse garoto é a calçada da avenida, o teto que o protege é a árvore na esquina do semáforo e o computador...talvez ele sonhe comprar um dia!
É de pessoas assim que o mundo precisa! Enquanto nos preocuparmos com pequenas coisas, o mundo não vai mudar e continuaremos reclamando do que temos e do que não temos.
Isso só depende de nós!

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Me voy

Postando só por postar... adoro essa música!

Me Voy - Julieta Venegas

¿Por qué no
Supiste entender a mi corazón?
Lo que había en él,
¿Y por qué no?
¿Tuviste el valor
De ver quien soy?

¿Por qué no
Escuchas lo que está tan cerca de ti?
Sólo el ruido de afuera
Y yo, que estoy a un lado
Desaparezco para ti

No voy a llorar y decir,
Que no merezco esto
Porque,
Es probable que
Lo merezco pero no lo quiero, por eso

Me voy, qué lástima pero adiós
Me despido de ti y
Me voy, qué lástima pero adiós
Me despido de ti

Porque sé,
Que me espera algo mejor
Alguien que sepa darme amor
Dese que endulza la sal
Y hace que,
Salga el sol

Yo que pensé, nunca me iría de ti
Que es amor, del bueno de toda la vida
Pero hoy entendí, que no hay suficiente para los dos

No voy a llorar y decir,
Que no merezco esto
Porque,
Es probable que
Lo merezco pero no lo quiero, por eso

Me voy, qué lástima pero adiós
Me despido de ti y
Me voy, qué lástima pero adiós
Me despido de tiiiii...iiii...

Me voy, qué lástima pero adiós
Me despido de ti y
Me voy, qué lástima pero adiós
Me despido de ti y

Me voy, qué lástima pero adiós
Me despido de ti y
Me voy, qué lástima pero adiós
Me despido de ti y me voy


video

Preconceito....NÃO!

A palavra PRECONCEITO no dicionário tem três significados:

1° - Conceito ou opinião formados antes de ter os conhecimentos adequados.

2° - Superstição que obriga a certos atos ou impede que eles se pratiquem.

3°- Antipatia ou aversão a outras raças, religiões, classes sociais etc.

Na minha concepção é muito mais que isso...é a ignorância daqueles que não conhecem, ou melhor, que não querem conhecer o outro, o diferente. Há uma espécie de preconceito espontâneo em relação a tudo que é diferente ou desconhecido. O que não deveria ocorrer afinal é com o diferente que aprendemos ou que temos muito a aprender. O preconceito pode ser motivado pelo medo. Muitas vezes falta a coragem de conhecer o novo, o diferente, a outra cultura...isso é bobagem! O bom mesmo, o legal da vida é conhecer todas as coisas, todas as raças, todas as culturas, todas as cores, todas as líguas, todas as pessoas...enfim tudo que existe nesse mundo! Esse vídeo é um exemplo de como nós seres humanos julgamos as pessoas sem conhecê-las... pois o que essa mulher mostrou foi que todos são capazes de sonhar, de ser e ter aquilo que desejam. Tudo é possível, basta....querer! Não importa o que os outros pensem, o importante é confiar em si mesmo. Como diz a música do Renato Russo: "Tem gente que está do mesmo lado que você, mas deveria estar do lado de lá... Tem gente que machuca os outros, tem gente que não sabe amar... Tem gente enganando a gente....veja a nossa vida como está... Mas eu sei que um dia a gente aprende...se você tiver alguém em quem confiar... CONFIA EM SI MESMO....QUEM ACREDITA SEMPRE ALCANÇA!" Essa mulher confiou nela mesma e acreditou que era capaz! Todos deveriam ser como ela... um exemplo de capacidade e de que vale a pena sonhar!

video

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Amor e Sexo

O texto não é meu...porém achei mto interessante e resolvi postar...

AMOR E SEXO – Renato Janine Ribeiro
“Vivemos no ultimo meio século uma mudança nos costumes que exige transformar essa polêmica em debate. Cinqüenta anos atrás, dois problemas sérios nas relações amorosas eram a liberdade sexual e o divorcio. Muitos casamentos eram infelizes porque o casal não se entendia na cama. Muitos matrimônios infelizes perduravam porque não se podia dissolvê-los. Lembram que no Brasil o divorcio só chegou em 1977? Hoje, os problemas são outros. A iniciação sexual se dá antes do casamento para a maioria das pessoas. A ignorância sobre o sexo caiu muito. Sumiu uma literatura, bastante comum, sobre o medo que as mulheres sentiam da noite de núpcias, quando seriam defloradas com dor e sangue. Sartre, em sua autobiografia (As palavras), conta que sua avó adorava contar histórias desse tipo. E romper o laço do matrimonio ficou fácil. Hoje, desfazer um casamento ou uma relação firme é muito mais simples que nos anos 1950. O problema mudou de lado: agora é tão fácil acabar um casamento que o desafio é mantê-lo. Nos anos 1970, lia-se muito W. Reich, o discípulo de Freud que tentou a síntese dele com Marx – e que defendia a liberdade sexual como a grande proposta política da esquerda para os jovens. A opressão política, a social e a “miséria sexual” andariam juntas, dizia o criador da Sexpol, ou Política Sexual. Os problemas atuais estão em contraponto aos anos 1950. São dois: o amor e a continuidade da relação. Hoje, o sexo é fácil e o amor, difícil. (Que triste isso! by Carol rs) O prazer não causa tanto problema, o compromisso sim. Daí que tantos terminem um relacionamento, tão logo esbarram numa dificuldade, sem paciência para enfrentar seus custos. Só a maturidade ensina que, fugindo dos problemas numa nova relação, voltamos a encontrá-los: porque a questão estava em nós e não no outro. (Interessantíssimo) Terá a Igreja razão? Não, porque, em vez de apostar na relação estável de amor, nosso bispo pensou no sacramento e no casamento indissolúvel. Falou das formas, não do conteúdo. Mas o conteúdo que importa, hoje, está curiosamente perto do que a Igreja enuncia. Tudo o que diz respeito à exaltação, do sexo a paixão, à histeria, ao espetáculo, tem popularidade. Já ouviram “não dá para viver sem paixão”? Paixão é popular, relação com continuidade não. Sabemos que a paixão ilude que o amor constrói; que a paixão nos faz crer que estamos 100% em sintonia com o outro, até descobrirmos que não chegávamos a 30%$ ou 40%; que o amor nos diz que 60% ou 70% de acordo já é bom demais; mas esse saber é difícil de aceitar, quando somos seduzidos por uma promessa de um prazer sem fim, sem término, que a paixão oferece. Ou seja, se quer da vida uma seqüência interminável de prazeres, difícil aceitar a lição dos filósofos, para quem a felicidade não está no excesso – ou no prazer – mas numa estabilidade.


Concluindo: a luta pela liberdade sexual, que teve em Wihelm Reich seu maior nome, teve êxito ao menos aparente. Não se sente o medo ou a ignorância do sexo que havia há uma século. Mas, por outro lado, o sexo não foi o emancipador desejado por Reich. Virou parte da engrenagem das aparências. Foi subsumido pela sedução. Para Reich, o orgasmo era libertação, encontro profundo, perda de si, desmedida. Para nosso tempo, é performance, desempenho, afirmação egoísta, medida. Mas, mesmo que os sonhos reichianos não se tenham realizado (e não sabemos se vão se realizar), o desafio hoje é recriar o amor. O amor pode existir até sem sexo, ou depois do sexo. Isso, sob primazia do espetáculo, é quase incompreensível. O amor se tornou, para nós, um mistério”.

sábado, 4 de abril de 2009

Quem Dera...

Quem Dera mesmo....
Todo mundo precisa de um pouco de tranquilidade, paz e sossego!
Melhor ainda quando estamos com pessoas que a gente gosta e que gostam da gente! =]

video

PS: Quem Dera esse blog grudasse em seu coração que nem chiclete! rs

E se a tv não existisse???



Bom como esse vai ser um dos temas que irei abordar na minha monografia (Sim! Eu Sei, ainda estou no 2º ano, mas já tenho o meu tema! Qual o problema?), resolvi falar um pouco sobre...
Esse é um assunto para se pensar com mto cuidado, afinal a tv está presente no cotidiano de todos e exerce uma influência tremenda na formação da sociedade. Os canais de televisão mostram duas realidades...de um lado, a riqueza, a futilidade e de outro a pobreza, a miséria e a violência. São gigantescos os contrastes econômicos e sociais no mundo, e a população busca refúgio na tv, apenas para não encarar a realidade. O que seria da vida desse povo fútil, sem por exemplo Big Brother Brasil? Típico programa para aqueles que não têm o que fazer, que só se preocupam com a vida dos outros, que gostam de ver as siliconadas e turbinadas, e os saradões e gostosões! Ridículo....no meu ponto de vista!Nada contra quem assiste, mas existem vários outros programas muito mais interessantes e COM CONTEÚDO!
A tv é um meio de comunicação ditador de regras, modas e estilos! Vc gosta de uma determinada roupa, mas todo mundo acha horrível, mas se a protagonista da novela usar a mesma roupa em um capítulo que seja...pronto...vira moda! Outro exemplo? Todo mundo achava horrível passar gel no cabelo e colocar de lado, mas quando surge uma banda EMO, aquilo passa ser lindo! (horrível!!!!!!). Sinceramente não sei como tem pai que deixa o filho sair desse jeito!!!!!!!!! Sei lá...é questão de gosto, de personalidade....ou é cabeça fraca mesmo que vai na onda dos outros! Não sei... O mundo de hoje está pirado! Ninguém mais sabe o que quer, do que gosta....
Todo nós estamos sujeitos a sermos influenciados pela televisão, assim como por qualquer outra mídia, dependendo do repertório de cada um e do meio em que vivemos.
Acho que se a tv não existisse, continuaríamos ouvindo Rádio...mas talvez o mundo não estivesse tão pirado assim!

“Tire a televisão de dentro do Brasil e o país desaparece”
Eugênio Bucci
(presidente da Radiobrás, co-autor do livro Videologias e ex-diretor de redação da revista Superinteressante)